Concurso “Cidades do Vinho” uniu vinhos e territórios em Gouveia

O 4º Concurso Nacional Enológico Cidades do Vinho decorreu em Gouveia, de 9 a 12 de maio, na incubadora de empresas The Rock. Os resultados serão conhecidos no dia 16 de maio e os prémios entregues no dia 14 de junho, por ocasião da Feira Nacional da Agricultura, em Santarém.

O painel de jurados foi composto por 30 provadores e foi presidido pelo enólogo António Ventura. Estiveram à prova cerca de 400 vinhos, provenientes das diferentes regiões do território nacional.

O concurso é organizado pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV) e pela Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal (ARVP) e nesta edição contou com o apoio da Câmara Municipal de Gouveia e do programa Wine in Moderation. Conta igualmente com o Alto Patrocínio do Presidente da República e o apoio institucional do Ministério da Agricultura.

Para conhecer melhor os vinhos e o território desta região do Dão, foram realizadas, no dia 10, visitas guiadas à Casa da Passarella, seguida de prova de vinhos, e à Quinta Madre Água, que culminou com um jantar vínico.

No dia 11, a Adega Cooperativa de Vila Nova de Tazem foi o local escolhido para degustar uma das especialidades gastronómicas mais tradicionais da região: a alambicada. O jantar de encerramento, com entrega de Diplomas de Participação, decorreu no espaço da Textura Wines.

Luís Encarnação, presidente da AMPV, marcou presença neste jantar de encerramento do concurso e agradeceu o acolhimento e todo o apoio prestado pelo Município de Gouveia. “Este é um concurso que, mais do que premiar a qualidade dos vinhos, premeia o território. Pretende reforçar os elos de ligação entre os municípios e os produtores, unindo-os neste desafio de valorização conjunta do melhor que temos nos nossos territórios. Todos com uma enorme riqueza, mas tão diferenciados. E é isso que nos confere mais valor”, considera Luís Encarnação.

Luís Tadeu, presidente da Câmara Municipal de Gouveia, também reforçou a ideia da importância de conhecer e promover o território, referindo que “Gouveia já tinha há muito tempo vontade de dar a conhecer aquilo que os produtores tão bem sabem fazer, e este concurso foi uma oportunidade para isso. É importante conhecer os nossos vinhos, mas nada como conhecer o território. Para além do turismo, o setor do vinho é um dos setores economicamente mais importantes para o concelho de Gouveia, pelos montantes que investe e pelas pessoas que envolve, ou seja, por tudo o que faz gerar e girar no concelho”.

No último dia do evento teve lugar no jardim da Quinta da Ponte Pedrinha uma mesa redonda sobre “A sustentabilidade da vitivinicultura do Dão em contexto de alterações climáticas”, à qual se seguiu uma prova comentada sob o tema “A elegância do Dão na Serra da Estrela”, por Mafalda Perdigão, enóloga na Quinta do Perdigão e Casa Ruy e responsável pelo projeto “Enoteller”.

Provadores
Galeria geral
Vídeos

Publicado a

Outros artigos do tema